Não pense que escrevo aqui o meu mais íntimo segredo, pois há segredos que eu não conto nem a mim mesma. E não é só o último segredo que revelo: há muitos segredinhos primários que eu deixo que se mantenham em enigma... (Clarice Lispector)

"São pelos pequenos momentos ...Que a gente quase morre ...Que intensamente vive ...Que longamente espera..."

sexta-feira, 23 de julho de 2010


Ai, que vontade de você!!!!
Preciso de você,
do seu sorriso,
dos seus beijos,
dos seus carinhos,
Por Favor, como eu preciso...

terça-feira, 20 de julho de 2010


Me encante da maneira que você quiser, como você souber.
Me encante para que eu possa me dar.
Me encante nos mínimos detalhes.
Saiba me sorrir, aquele sorriso malicioso e gostoso, inocente e carente.
Me encante com suas mãos, gesticule quando for preciso, me toque, quero correr esse risco.
Me acarinhe se quiser, vou fingir que não entendo, que nem queria esse momento.
Me encante com seus olhos, me olhe profundo, mas só por um segundo, depois desvie o seu olhar, como se o meu olhar, não tivesse conseguido te encantar.... e então, volte a me fitar, tão profundamente, que eu fique perdida sem saber o que falar.
Me encante com suas palavras, me fale dos seus sonhos, dos seus prazeres, me conte segredos, sem medos.

...e depois me diga o quanto eu te encantei, pode até não ser verdade, mas me faça acreditar, eu vou gostar.
Me encante com serenidade, mas não se esqueça, também tem que ser com simplicidade, não pode haver maldade.
Me encante com uma certa calma, não tenha pressa, tente entender a minha alma.
Me encante como você fez com a primeira namorada, sem subterfúgios, sem cálculos, sem dúvidas, com certezas.

Me encante na calada da madrugada, na luz do sol ou embaixo da chuva.
Me encante sem dizer nada ou até dizendo tudo, sorrindo ou chorando, triste ou alegre... mas me encante de verdade, com vontade... que depois, eu te confesso que me apaixonei e prometo te encantar todos os dias, do resto das nossas vidas!!!

sexta-feira, 16 de julho de 2010

Vai embora, tristeza...

.Já que você chegou
sem aviso,
uma advertência oportuna:
eu não sou boa companhia.

Maria Limeira

quinta-feira, 8 de julho de 2010

Jamais Saberás



Jamais saberás, Amor,
Das vezes incontáveis que me vens à mente,
De como eu tenho te amado loucamente,
Sem poder gritar ao mundo esta afeição!

Jamais saberás, Amor,
Dos acordes do meu violão plangente,
Que me pego a tocar, pra ti somente,
Como que a alcançar teu coração!

Jamais saberás, Amor,
Dos meus lábios percorrendo a tela fria,
Onde, sereno, tu sorris pra minha alegria,
Qual se fora angélica visão!

Jamais saberás, Amor,
O quanto eu tenho procurado em teu semblante,
Um só tom que a mim não soe dissonante,
Nos acordes deste meu querer, em vão!

E ainda, Amor,
Que eu cante os meus delírios, sem procedimento,
Senão aqui, por certo te direi no firmamento,
Que és a minha luz, em forma de ilusão!

**Fátima Irene Pinto
Página 156 do Livro Ecos da Alma

sexta-feira, 2 de julho de 2010

Este teu Olhar

Esse teu olhar

Quando encontra o meu

Fala de umas coisas que eu não posso acreditar...

Doce é sonhar, é pensar que você,

Gosta de mim, como eu de você...

Mas a ilusão,

Quando se desfaz,

Dói no coração de quem sonhou,

Sonhou demais...

Ah, se eu pudesse entender,

O que dizem os seus olhos.



Tom Jobim

MusicPlaylistView Profile
Create a playlist at MixPod.com