Não pense que escrevo aqui o meu mais íntimo segredo, pois há segredos que eu não conto nem a mim mesma. E não é só o último segredo que revelo: há muitos segredinhos primários que eu deixo que se mantenham em enigma... (Clarice Lispector)

"São pelos pequenos momentos ...Que a gente quase morre ...Que intensamente vive ...Que longamente espera..."

sexta-feira, 8 de maio de 2009

E o inverno chegou...


Este poema belíssimo trouxe do blog da minha querida amiga Neli, apesar de amar o inverno e tê-lo como uma das épocas em que tenho boas e saudosas lembranças, às vezes, sinto um friozinho de solidão e o ardente desejo de ouvir um assobio do meu amor.

E o inverno chegou.
Junto com ele,
um impiedoso
frio n’alma.
Então ela decide
partir
em busca de
outras paragens.

Semblante triste,
Coração cansado,
Viaja só...

Ao longe,
Um familiar assobio...
Será o vento?
O trem?
O esquecido amor?

Mas quando olha,
Não vê ninguém.
E o frio ficou insuportável...

" Neli "

Um comentário:

  1. Jhacy, minha querida!

    Obrigada pelo carinho. Sinto-me honrada de ter meu poema aqui no teu blog.

    Espero que ouças o assobio deste alguém muito querido!

    beijo carinhoso,

    Neli

    ResponderExcluir

Olá amigos,
Sua visita e comentários me deixam imensamente feliz!!!
Obrigada!!!!


MusicPlaylistView Profile
Create a playlist at MixPod.com