Não pense que escrevo aqui o meu mais íntimo segredo, pois há segredos que eu não conto nem a mim mesma. E não é só o último segredo que revelo: há muitos segredinhos primários que eu deixo que se mantenham em enigma... (Clarice Lispector)

"São pelos pequenos momentos ...Que a gente quase morre ...Que intensamente vive ...Que longamente espera..."

terça-feira, 18 de janeiro de 2011

A Chama

No canto da cama
de costas pra você,
pergunto-me se me ama,
se amo você.

Tanto tempo juntos
tantos momentos passados,
pergunto-me quanto tempo
se manterá ao meu lado.

Lembro das tardes contentes
de quando éramos namorados,

rolando pela relva verde
fazendo amor à céu aberto.

Saudades daquele tempo
saudades daquelas tardes,
pergunto-me em que momento
nos tornamos tão covardes!

Hoje me culpo na certa,
e te culpo com toda certeza!
O tempo esta apagando a chama
que não soubemos manter acesa.

Paulo Roberto

Um comentário:

  1. Jhacy!

    Penso que quando a admiração e o respeito estão presentes o Amor jamais termina...se terminou é porque não era Amor...

    O poema é lindo, triste e doce...

    Um beijo!

    Sonia Regina.

    ResponderExcluir

Olá amigos,
Sua visita e comentários me deixam imensamente feliz!!!
Obrigada!!!!


MusicPlaylistView Profile
Create a playlist at MixPod.com