Não pense que escrevo aqui o meu mais íntimo segredo, pois há segredos que eu não conto nem a mim mesma. E não é só o último segredo que revelo: há muitos segredinhos primários que eu deixo que se mantenham em enigma... (Clarice Lispector)

"São pelos pequenos momentos ...Que a gente quase morre ...Que intensamente vive ...Que longamente espera..."

quarta-feira, 7 de abril de 2010

Saudade

Quando se vive um grande amor
O tempo parece parar
E tudo a nossa volta fica pequeno
A nada podendo se comparar.

Quem me dera se eu pudesse
Apagar das minhas lembranças
Os grandes momentos que vivemos
Que não voltarão jamais.

O que fazer com a saudade
Que insiste em aumentar,
A cada dia que passa,
Não me deixando lhe esquecer?

Fico a imaginar a todo instante
Como será o amanhã
Pois não me sai da lembrança
Tudo o que sonhamos viver.

Tem horas que a saudade aperta
E faz o meu peito doer
Por não conseguir aceitar
Que não tenho mais você.

Tudo que vivemos e sonhamos, com certeza,
Não se repetirá com outro alguém
Pois tínhamos os nossos segredos
Que a ninguém jamais revelarei.

E agora envolvida nas Lembranças e Saudades
Como explicar para o meu coração
Que o mais difícil vai ser
Continuar vivendo só de Lembranças,
Sem Você ?

Criszinh@

Um comentário:

  1. Oi, Jhacy!

    Deste poema apaixonado e apaixonante, retirei uma quadra que muito gostei:

    "Tem horas que a saudade aperta
    E faz o meu peito doer
    Por não conseguir aceitar
    Que não tenho mais você"


    Um beijo,

    Renato

    ResponderExcluir

Olá amigos,
Sua visita e comentários me deixam imensamente feliz!!!
Obrigada!!!!


MusicPlaylistView Profile
Create a playlist at MixPod.com