Não pense que escrevo aqui o meu mais íntimo segredo, pois há segredos que eu não conto nem a mim mesma. E não é só o último segredo que revelo: há muitos segredinhos primários que eu deixo que se mantenham em enigma... (Clarice Lispector)

"São pelos pequenos momentos ...Que a gente quase morre ...Que intensamente vive ...Que longamente espera..."

segunda-feira, 16 de fevereiro de 2009

Saudades de ti...


Hoje eu não tenho nome...
Igualo-me a qualquer mulher que tenha amado,
que tenha vivido e sentido um grande amor ...
Hoje eu não tenho idade.
Sou tão jovem quanto qualquer jovem que tenha sonhado,
que tenha tido o espelho do olhar de quem amou ...
Um dia, ele chegou na minha vida sem aviso,
trazendo seus encantos,
seu sorriso,
sua palavras feitas de luz,
seu olhar de citrino,
seu carinho ...
Encantou minha alma entristecida,
enfeitou-me com ternuras,
acendeu todas as luzes desta vida,
incendiou meu coração,
me fez feliz como ninguém havia conseguido ...
Então, como um vento perfumado,
como chuva de verão,
como um raio de sol no poente dourado,
ele se despediu e apagou
as ilusões ...
Hoje, vivendo esta saudade que ficou,
por todo amor que ele me ensinou,
a saudade é a melhor das emoções.

htpp://www.meninadalua.com.br

Um comentário:

  1. Oi, Jhacy!

    Belo poema!

    Vim agradecer suas visitinhas, e o selinho também!

    Uma beijoca carinhosa,

    neli

    ResponderExcluir

Olá amigos,
Sua visita e comentários me deixam imensamente feliz!!!
Obrigada!!!!


MusicPlaylistView Profile
Create a playlist at MixPod.com