Não pense que escrevo aqui o meu mais íntimo segredo, pois há segredos que eu não conto nem a mim mesma. E não é só o último segredo que revelo: há muitos segredinhos primários que eu deixo que se mantenham em enigma... (Clarice Lispector)

"São pelos pequenos momentos ...Que a gente quase morre ...Que intensamente vive ...Que longamente espera..."

quarta-feira, 15 de outubro de 2008


Saudade...


Ah, Saudade...
Quem me dera...
Estar sempre ao teu lado. Calmo, quieto, sentido num olhar de brilho agitado.
Um cheiro de terra, um ar de serra, uma vida inteira pela frente só pra se viver.


Ah, Saudade...
Quem me dera...
Sair correndo, atravessar o tempo, tocar a mão do vento e chegar até aí. Te abraçar, te rodar, te sentir.
Porque a saudade é um beco escuro, aonde a luz não entra, aonde o passado se senta e faz as honras da casa.


Ah, Saudade...
Quem me dera...
Andar descalço, encurtar o passo, até que o abraço se faça cansaço, cansado, cansado demais.


Ah, Saudade...
Quem me dera...
Vai, arrebenta, destrata, destroça, explode, mas me deixa sonhar...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá amigos,
Sua visita e comentários me deixam imensamente feliz!!!
Obrigada!!!!


MusicPlaylistView Profile
Create a playlist at MixPod.com