Não pense que escrevo aqui o meu mais íntimo segredo, pois há segredos que eu não conto nem a mim mesma. E não é só o último segredo que revelo: há muitos segredinhos primários que eu deixo que se mantenham em enigma... (Clarice Lispector)

"São pelos pequenos momentos ...Que a gente quase morre ...Que intensamente vive ...Que longamente espera..."

quinta-feira, 9 de julho de 2009

Chuva


Chove, não só La fora, chove aqui dentro...
De minha alma
O vento que açoita a janela e esfria a sala convida-me a leitura
O frio que maltrata meu coração também me convida a meditar...
...Sobre o amor que antes me aquecia.
Na tela de minhas memórias revejo nosso filme, nossa historia
O enredo é intricado, intrigante, cheio de amor, paixão... Mentiras
Muita chuva... Muito frio... Muitas duvidas.
Encolho-me em contemplação qual criança perdida
Enquanto a chuva La fora me convida... Vem lavar tua dor
Abraço meus joelhos na falta tua, enquanto lembro...
...Em noites assim... Bom mesmo é se enroscar no Amor.


Autor desconhecido

2 comentários:

  1. Oi, Jhacy!

    Um texto tão belo, porém demasiado triste, próprio de quem sofre pelo amor!

    "Em noites assim...Bom mesmo é se enroscar no Amor"! Que belo conselho!

    Um beijinho,

    Renato

    ResponderExcluir
  2. Jhacy:

    Que chuva linda, caindo no seu post... lindo!!!

    E que texto lindo, triste, mas lindo!!!

    bjs

    ResponderExcluir

Olá amigos,
Sua visita e comentários me deixam imensamente feliz!!!
Obrigada!!!!


MusicPlaylistView Profile
Create a playlist at MixPod.com